Abate de bovinos e suínos no Brasil encerra 2018 com elevação

O abate de carne bovina no Brasil teve um aumento na casa dos 3,4% no encerramento de 2018, percentual equivalente a +31,90 milhões de cabeças de gado abatidas. Essa já é a segunda elevação consecutiva diante da série histórica contabilizada anualmente, uma das melhores notícias para o segmento após três anos de consecutivas quedas. O número do abate de suínos também teve elevação e encerrou o ano passado com alta na casa dos 2,4%, um novo recorde para este tipo de abate, percentual equivalente a +44,20 milhões de animais abatidos.

Em termos de números, o abate de frango foi o único que encerrou o período avaliado com percentual negativo, fechando o ano passado em (-2,5%). Essa queda para este tipo de abate já contabiliza a segunda queda seguida após os 5,70 bilhões de cabeças de frango abatidas em 2016. Desde então esse número vem sofrendo déficits devido as sanções econômicas de alguns países com base no escândalo da carne contaminada experimentado pelo Brasil em 2017.

O leite comercializado no país teve uma alta na casa de 24,45 bilhões de litros, percentual equivalente a 0,5% de elevação. Do gado também é extraído o couro, outro segmento que teve uma elevação de 3% equivalente a 35,10 milhões de unidades. O crescimento do segmento de couro atingiu essa elevação quando os números foram comparados com 2017. Das aves são extraídos os ovos, um outro segmento que encerrou o ano passado com um total de 3,6 bilhões de dúzias comercializadas, considerado um novo recorde histórico diante da série iniciada em 1987.

Esses dados foram lançados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no dia 14 de março de 2019. São números que expressam como está o andamento destes segmentos da economia brasileira, números extremamente importantes devido ao elevado patamar de país exportador de carne que o Brasil ostenta.

O IBGE aponta em sua pesquisa divulgada recentemente os estados e o número de abate em cada um deles. No estado do Mato Grosso o número de cabeças de gado abatidas foram de +414,73 mil, seguidos por Rio Grande do Sul, Paraná, Rondônia, São Paulo, Tocantins, Santa Catarina, Minas Gerais e Goiás, todos com uma média aritmética de +100,5 mil cabeças de gado abatidas durante o período avaliado pela pesquisa do instituto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *